terça-feira, 31 de agosto de 2010

Paraná pede bolsa TI

A Assespro-PR vai entregar aos candidatos do governo do Paraná um documento pedindo a criação de uma “Bolsa TI”, através da qual a administração estadual assumiria o pagamento de um salário mínimo e isenção de impostos para cada jovem contratado no seu primeiro emprego em empresas de software.

“Em um primeiro momento, a proposta pode parecer difícil de ser executada. Mas, o governo não paga Bolsa Família para as pessoas ficarem em suas casas?”, questiona o texto , que tem 24 páginas elenca 18 propostas de ações relacionadas ao setor de TI.

O documento foi elaborado durante o 7° Encontro de Líderes do APLs do Paraná, realizado em Pato Branco, e que reuniu os Arranjos Produtos Locais de Software dos Campos Gerais, Curitiba, Londrina, Maringá, Oeste (Cascavel e região) e Sudoeste (Pato Branco, Dois Vizinhos, Francisco Beltrão região).

As outras propostas listadas pedem a preferência para empresas de TI nas compras públicas, a substituição do pregão eletrônico pela concorrência do tipo técnica e preço nas compras de TI, a redução da Celepar no mercado privado, além da aprovação da Lei de Inovação e a criação de linhas de fomento e a dedução de ICMS dos compradores de TI.

“As empresas comprariam produtos de empresas de tecnologia paranaense pagando-as usando uma parte do ICMS devido para abater este investimento”, explica Mauro Sorgenfrei, presidente da Assespro-PR. O documento está disponível na íntegra pelo link relacionado abaixo.

Volume
Um estudo do Sebrae-PR intitulado “Panorama Setorial – Tecnologia da Informação 2010”, comprova o avanço do setor no Paraná.

Só um dos APLs de TI, o de Curitiba e Região, apresentou um crescimento de 73% no seu faturamento entre 2008 e 2009, passando de R$ 1,75 milhão para R$ 3,30 milhões.

O setor gera, no Paraná, doze mil empregos diretos, movimenta R$ 20,3 milhões por mês em salários e tem 1,2 mil empresas que atuam na área da tecnologia da informação.

Fonte: http://www.baguete.com.br/noticias/negocios-e-gestao/31/08/2010/parana-pede-bolsa-ti